PERSONAGENS DA HISTÓRIA DO SERRO FRIO


“Muito além dos minerais, do queijo
ou de qualquer outra coisa, as maiores 
riquezas do Serro continuam sendo 
seus filhos e filhas. “À sombra do 
Itambé e das montanhas frias de 
Minas se formou uma singular 
sociedade... Ali, uma plêiade de 
personagens históricos se formou...”


Toda cidade mineira se orgulha de ter um personagem histórico. O Serro vive um dilema feliz: não consegue definir quais são os seus personagens mais importantes. Mas, não é para menos. A cidade tem quase um personagem para cada dia do ano. Por isto, ficou conhecida como “Ninho de Águias”, título que orgulhosamente ostenta na sua bandeira.

Nas artes e nas letras, a cidade projetou nomes como o maestro Lobo de Mesquita, os artistas Mestre Valentim e Belmiro de Almeida, o poeta Adão Ventura e o escritor Oswaldo França Jr. Entre mulheres notáveis, estão personagens como Chica da Silva, Jacinta de Siqueira, Ana D'África, Maria do Ouro Fino e Dona Lucinha.

Os libertários têm nos escravos Adão, Alexandre e "Isidoro, o Mártir" três emblemáticos representantes. E entre os líderes e juristas, há figuras como Teófilo Otoni, João Pinheiro, General Carneiro, Joaquim Felício dos Santos e três ministros do STF (Sayão Lobato, Pedro Lessa e Edmundo Lins), além de ouvidores, barões, viscondes, governadores, inconfidentes, revolucionários, garimpeiros, quilombolas...

Estes personagens, entre muitos outros, estão retratados nas páginas do Guia, abaixo: